Março chegou... é hora de prestar contas com o “leão”

Oferecemos algumas dicas e boas sugestões para aqueles contribuintes que precisarão apresentar a DIRPF.

Começa em março deste ano com extensão até o final de abril a entrega da declaração de ajustes do imposto de renda das pessoas físicas – DIRPF.

“É fundamental que não deixemos para a última hora a entrega da declaração, então é momento de organizar a papelada”. Monte uma pastinha para os documentos do IR, tais como: despesas médicas e odontológicas, mensalidades de faculdade e/ou escola do seu herdeiro! e aquelas outras despesas dedutíveis.

Não se esqueça de separar também contratos de compra e venda de imóveis e/ou automóveis. Se você tem uma colaboradora doméstica, o valor correspondente aos 12% da cota patronal recolhida em favor do INSS em GPS, poderá ser utilizada como despesa dedutível.

Solicite ainda todos os informes de rendimentos de fontes pagadoras bem como dos bancos onde mantiver contas correntes, poupança ou aplicação.

Antes de fazer a declaração, o contribuinte deve consultar se foram informadas todas as rendas do titular e dos dependentes (salários, aposentadoria, pró-labore, aluguéis, renda de previdência privada, bolsa dos dependentes, pensão alimentícia, etc.)

A malha fina ganhou poder, muitos contribuintes caíram na referida malha nos últimos anos principalmente em função da omissão de renda.

Outro detalhe importante é que o aumento do patrimônio não poderá ser incompatível com a renda ou recursos.

Lista padrão de documentos necessários para o preparo da DIRPF

Verifique quais documentos são aplicáveis para o preparo da sua Declaração Anual de Rendimentos.

  • Cópia do recibo e declaração de IR do último ano e/ou arquivos gerados pelo programa
  • Nome e CPF dos dependentes e/ou alimentandos
  • Informes de Rendimentos de PJ, INSS ou Entidades de Previdência Privada
  • Informes de Rendimentos Financeiros fornecidos por bancos
  • Comprovantes de contribuições a Entidades de Previdência Privada
  • Recibos/carnês de pagamentos de despesas escolares do titular/dependentes
  • Recibos de aluguéis pagos e/ou recebidos
  • Comprovantes de despesas com saúde (médicos, dentistas, psicólogos, exames laboratoriais, planos de saúde, etc.)
  • Comprovantes de doações e/ou heranças
  • Pagamentos de pensão alimentícia (acordo ou decisão judicial)
  • Cópias dos DARFs pagos (Carnê-Leão/Ganho de Capital/Ganho de Renda Variável)
  • Carnê do INSS do empregado doméstico (CPF e NIT do empregado)
  • Escrituras ou compromissos de compra e/ou venda de imóveis adquiridos e/ou vendidos
  • NF ou documento de transferência referente a comprae/ou venda de veículos
  • Documentos de compra/venda de ações ? Renda Variável (Notas de Corretagem, Extratos da CBLC)
  • Financiamentos/Dívidas contraídas (pagamentos efetuados e saldo final)
  • Empréstimos concedidos/recebidos de terceiros (data, valor, nome e CPF/CNPJ)
  • Recibos/NF fornecidos a pacientes/clientes (no caso de autônomos)
  • Livro-caixa (no caso de autônomos)

Primeira Declaração:

O contribuinte que estiver fazendo a primeira declaração precisa indicar o CPF e o título de eleitor.

Dica
Comece a se programar para a declaração de Imposto de Renda desde já. Organize a documentação necessária em uma pasta.

Grupo Conad Associado Inscrições Siga-nos
Rua Lutécia, 438 - 1º andar - CEP 03423-000 - Vila Carrão - São Paulo - SP
Tel/Fax: (11) 2910-3137
by